Manual para Profissionais de Limpeza durante a Pandemia do Coronavírus

limpeza e desinfecção de ambientes
Limpeza e Desinfecção de Ambientes
7 de abril de 2020
reduzir custos com facilities
Crise econômica: Como reduzir custos com Gestão de Facilities
27 de abril de 2020

Manual para Profissionais de Limpeza durante a Pandemia do Coronavírus

manual de limpeza profissional coronavírus
 
Covid-19 já é apontada como uma das piores pandemias registradas na história. Com alto poder de transmissão, o coronavírus – agente transmissor da nova doença – tem deixado o planeta perplexo diante do agravamento dos casos nos quatro cantos do globo.

Diante disso, o que sabemos é que a limpeza tem um papel importante dentro do atual contexto. Os cuidados pessoais, limpar e desinfetar os ambientes corretamente, de acordo com as normas e protocolos da Abralimp e de entidades como ANVISA, tem sido uma das ferramentas mais eficazes para frear o avanço do coronavírus.

Assim sendo, antes de iniciar qualquer atividade de limpeza e desinfecção, os colaboradores devem seguir criteriosamente as indicações e fazer uso dos EPI´s. Os procedimentos também devem ser realizados com rigor para assegurar que o ambiente seja limpo e esteja saudável para que as pessoas possam utilizá-lo com segurança.

Este exército composto por milhares de agentes de limpeza é imprescindível na luta contra o novo vírus. Com técnica, empenho e muito profissionalismo, o setor de limpeza profissional está apto para promover uma batalha primorosa para auxiliar no combate ao coronavírus.

Vamos começar falando sobre os produtos químicos, acompanhe a leitura até o final;

Produtos Químicos

manual de limpeza profissional coronavírus

Ainda não existem estudos que sinalizem produtos específicos para combater o coronavírus, contudo, a indicação é que em todos os ambientes, seja realizada a limpeza para a remoção de sujidade com produtos como detergentes, multiuso ou dois em um (limpeza + desinfecção) e a desinfecção, para a eliminação de micro-organismos, com a utilização de produtos desinfetantes de uso geral ou hospitalar, respeitando a diluição e tempo de contato informados no rótulo pelo fabricante.

Produtos recomendados nos processos de limpeza:

  • Detergentes;
  • Limpadores;
  • Limpadores dois em um (limpeza + desinfecção);
  • Multiuso;
  • Solução de ozônio aquoso;

Princípios ativos recomendados nos processos de desinfecção:

  • Ácido peracético;
  • Biguanida polimérica;
  • Hipoclorito de sódio;
  • Peróxido de hidrogênio;
  • Quaternário de amônia;
  • Além de outros princípios ativos atestados pela Anvisa;

Lembrando que Álcool Gel 70% é recomendado apenas para higienização das mãos. Agora vamos falar um pouco sobre os  EPI´s.

EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual)

manual de limpeza profissional coronavírus

Parte importante no processo de higienização para segurança dos profissionais que atuam na higienização dos ambientes, os EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual) devem estar de acordo com a Norma Regulamentar 6 (NR6) e conter o Certificado de Aprovação.

A recomendação é adotar dois protocolos:

Ambientes com contaminação comprovada ou suspeita de contaminação

  • Luva de trabalho pesado;
  • Capote/avental;
  • Máscara;
  • Óculos de ampla visão;
  • Botas ou sapatos de trabalho fechados

Demais ambientes

  • Luva;
  • Óculos de segurança;
  • Botas ou sapatos de trabalho fechados.

Equipamentos e Máquinas

manual de limpeza profissional coronavírus

Os equipamentos preconizados pelo Manual de Processos Abralimp devem ser corretamente utilizados durante os processos de limpeza no período de pandemia causada pelo coronavírus.

Um preceito muito importante é a escolha do sistema a ser utilizado, conforme exemplos abaixo:

  • Sistema lavável ou descartável;
  • Sistema de cores (quais, quantas e locais de aplicação).

Segue a lista dos principais equipamentos e máquinas utilizadas nos processos de higienização dos ambientes:

Equipamentos

  • Sinalizador de área interditada;
  • Sistema Mop - Úmido (lavável, semi-descartável e descartável) - Seco (varrição, lavável e descartável) Observação: refis laváveis, na composição microfibra, tem maior poder de captação de sujidade.
  • Baldes Espremedores (mantendo sistema de cores já conceituado no Manual de Processos);
  • Balde com tampa para sistema préimpregnado;
  • Suporte Limpa-Tudo e Fibras (macia, uso geral, serviço pesado);
  • Carrinho funcional;
  • Panos de limpeza (microfibra, descartáveis);
  • Discos e escovas;
  • Kit limpeza de vidros;
  • Rodos;
  • Pá coletora com tampa ou com sistema descartável ou com rodo em lâmina (em substituição a vassoura);
  • Escova lavatina;
  • Borrifadores;
  • Cabos telescópicos.

Máquinas

  • Enceradeiras e Polidoras;
  • Lavadoras Automáticas de piso (com especial atenção ao descarte da água e higienização correta dos tanques e áreas de contato);
  • Varredeiras;
  • Aspiradores de pó e líquido profissionais com filtro HEPA ou com filtro de água, onde é possível colocar solução desinfetante;

Áreas de atuação

Neste momento, todos os ambientes, sejam eles corporativos, empresas em geral, estabelecimentos de ensino, supermercados, condomínios, residências, meios de transporte, ambientes de serviço público, com suspeita de contaminação ou com contaminação comprovada devem adotar protocolos de limpeza mais rígidos e frequentes para evitar a propagação da contaminação.

Procedimentos

manual de limpeza profissional coronavírus

De acordo com o manual da Abralimp, a limpeza deve seguir uma sequência padrão para manutenção do ambiente higienizado, empregando técnicas corretas, produtos e equipamentos adequados. Neste capítulo, vamos tratar das recomendações para a limpeza e desinfecção de superfícies em ambientes com casos suspeitos ou confirmados pelo coronavírus, assim como em ambientes gerais, como forma de prevenção à contaminação.

A principal orientação é aumentar a frequência do processo de higienização de superfícies, com máxima atenção às áreas onde ocorrem maior contato das pessoas, tais como:

  • maçanetas
  • corrimão
  • barras de apoio
  • botões de elevadores
  • fechaduras
  • interruptores
  • aparelhos de telefone
  • teclados
  • mouses
  • mesas
  • cadeiras
  • mobílias em geral
  • controles remotos
  • bancadas
  • torneiras

Um ponto importante é sempre ter alguém na equipe como observador nesse trabalho, para orientação das equipes de limpeza, tanto na preparação como na execução dos procedimentos.

Preparação

Desta forma, antes de iniciar os processos, os agentes de limpeza devem higienizar as mãos e colocar os EPI´s necessários para a atividade. Todos os materiais utilizados no procedimento devem ser preparados previamente. Caso a área esteja contaminada, a indicação é isolá-la com fita zebrada de modo que fique visível. Neste momento é importante não ter contato com superfícies do ambiente para evitar contaminação.

Ambientes Gerais

A limpeza e a desinfecção devem acontecer em um único sentido, nunca em movimentos, circulares ou de vai e vem para evitar contaminação. Além disso, é de suma importância utilizar os EPI´s recomendados neste manual para garantir a proteção do colaborador.

  • Inicie a limpeza da área menos suja para a mais suja;
  • Fazer a varredura úmida através sistema de microfibra, vaporizador e utilização de químicos específicos regulamentados pela ANVISA;
  • Iniciar o processo de limpeza e desinfecção pelas paredes, vidros, superfícies, objetos, e por último, o piso;
  • Utilizar cabos telescópios, para se manter distância de áreas de manuseio e contornar mobiliários fixos.

Sequência de procedimentos

De modo geral, os processos devem seguir as etapas de acordo com as áreas a serem higienizadas:

  • Limpeza seca
  • Limpeza úmida
  • Limpeza molhada

  1. Preparar o balde com o produto químico;
  2. Separar panos secos, e com a solução dentro de um pulverizador, pulverizar no pano de microfibra (se tratando de parede, mobiliário etc);
  3. Recolher o lixo e iniciar a limpeza e descontaminação de tetos, paredes, janelas, portas e, por último, piso;
  4. Limpar e descontaminar dispensers de descartáveis como suportes de papel, álcool etc;
  5. Limpar e descontaminar mobiliários e objetos que estejam nas superfícies, ao alcance das mãos;
  6. A limpeza e desinfecção de áreas com resíduos sólidos deve começar com a remoção com pá, seguida de utilização de pano de microfibra embedido em solução química desinfetante ou sistema wipes;
  7. Para limpeza e desinfecção de áreas com excrementos ou líquidos contaminados, utilizar Mop plano umedecido em solução desinfetante acondicionado no balde específico;
  8. Efetue a limpeza e descontaminação com ação mecânica, friccionando o equipamento/material (pano ou refil) umedecido, contra a área afetada. Após, efetuar o enxague e secar o local;
  9. Procedimento de esquadrias deve acontecer com pano de microfibra umedecido em solução desinfetante. Vidraças devem contar com o auxílio de suporte clean glass com aplicação de produto específico.
  10. Cestos de lixo/resíduos devem ser limpos e desinfectados com pano de microfibra umedecido em solução desinfetante. Descartáveis devem ser repostos a classificação e identificação de utilização;
  11. Após os procedimentos, os sacos contendo resíduos de material contaminante devem ser fechados com fechamento duplo para transporte até o local determinado para descarte;
  12. Os materiais reutilizáveis deverão ser separados em saco para higienização em solução desinfetante;
  13. Recolher e limpar os equipamentos utilizados no procedimento;
  14. Antes de sair do ambiente, o colaborador deverá higienizar novamente as maçanetas das portas com pano umedecido em solução desinfetante.

Áreas, Produtos, Métodos e Frequência

Abaixo, seguem alguns exemplos, por área, de produtos, métodos de limpeza durante a pandemia, lembrando que o mais recomendável é o aumento da frequência dessa limpeza em todas as áreas de contato, a fim de prevenir a contaminação.

Vaso Sanitário: limpeza externa, limpeza das rampas, tratar manchas calcárias.

Dispensers: papel higiênico, papel toalha, sabonete, desodorizante, álcool.

Observações:

Pontos contaminantes: Válvula de descarga / Torneiras / Maçanetas / Dispenser de Sabonete / Dispenser de Papel Higiênico / Lixeira / Papeleira.

Os panos utilizados na limpeza do piso NÃO devem ser utilizados em outras áreas;

Luvas utilizadas para a limpeza do banheiro deverão ter seu uso restrito SOMENTE AO BANHEIRO.

Treinamento

manual de limpeza profissional coronavírus

É imprescindível que coordenadores, gestores e líderes das equipes envolvidas nos processos de limpeza orientem constantemente todos os profissionais que atuarão nos procedimentos para a prevenção da transmissão de agentes infecciosos.

Neste momento de apreensão mundial, a limpeza tem destaque como importante ferramenta para conter o avanço exponencial do coronavírus, mantendo os locais limpos e desinfetados através do emprego de técnicas corretas aliadas à utilização de produtos e equipamentos adequados.

É de extrema importância que os profissionais de limpeza entendam o seu papel, que é de extrema importância, nesse processo. A valoração do profissional e humanização dos processos é ponto crucial, dentro do atual contexto.

Além disso, as empresas devem certificar-se de que todos os profissionais foram instruídos, treinados e estejam aptos a utilizar os EPI´s antes de iniciar as tarefas.

Um ponto importante é sempre ter alguém como fiscal nesse trabalho para ir orientado as equipes.

Principais pontos de atenção para o fiscal:

  • garantir colocação e retirada dos EPIS de forma correta da equipe;
  • garantir o dimensionamento das equipes nas áreas de atuação;
  • garantir que os procedimentos adotados sejam seguidos;
  • garantir o uso de equipamentos corretamente: exemplo aspiradores, máquinas de higienização de carpete etc;
  • garantir atendimento correto em caso de acidente/incidente seguindo o plano de áreas de segurança do trabalho de cada empresa.

Alguns pontos devem ser reforçados antes do início dos procedimentos:

  • não utilizar acessórios como anéis, brincos, pulseiras e colares;
  • lavar as mãos com água e sabão, podendo complementar com a desinfecção com álcool gel ou solução alcoólica 70%;
  • colocar os EPI´s;
  • ajustar óculos, gorro e máscara;
  • nenhum EPI deve ser retirado durante a execução das tarefas;
  • não levar as mãos ao rosto ou tocar os cabelos enquanto estiver calçando as luvas;
  • antes da retirada das luvas, lavá-las com água e sabão, podendo complementar com a desinfecção com álcool gel ou solução alcoólica 70%;
  • imediatamente após a retirada dos EPI´s, as mãos devem ser lavadas com água e sabão, podendo complementar com a desinfecção com álcool gel ou solução alcoólica 70%, para evitar o contato com micro organismos e vírus;

Como o vírus pode estar presente nas mais diversas superfícies, a orientação é utilizar a técnica de retirada das luvas preconizada pela ANVISA ao término da execução dos procedimentos como medida de proteção para os agentes de limpeza.

Técnica para retirada das luvas:

  • Retire as luvas puxando a primeira pelo lado externo do punho com os dedos da mão oposta.
  • Segure a luva removida com a outra mão enluvada;
  • Toque a parte interna do punho da mão enluvada com o dedo indicador oposto (sem luvas) e retire a outra luva.
  • Lave imediatamente as mãos com água e sabão, podendo complementar com a desinfecção com álcool gel ou solução alcoólica 70%.

Atenção à contaminação cruzada

As equipes devem se atentar para pontos de contaminação cruzada e reforçar o procedimento de limpeza e desinfecção. Por definição da ANVISA, a contaminação cruzada é quando há a transferência de contaminantes de um local, superfície ou alimento para outras superfícies através de utensílios, equipamentos e mãos.

Desta forma, as áreas de maior fluxo ou contato com as mãos devem ser rigorosamente higienizadas de acordo com a orientação descrita neste manual para evitar a propagação do coronavírus.

Todos os protocolos de limpeza e desinfecção dos ambientes devem ser executados com a máxima atenção. A recomendação é que em pontos críticos de sujidade e contaminação o processo seja repetido para garantir o resultado.

Plano de contingência

Com o agravamento da pandemia mundial, é preciso que a limpeza profissional seja reconhecida como instrumento essencial no combate à proliferação do coronavírus. Desta forma, a Abralimp recomenda que todos os associados e demais empresas integrantes da cadeia produtiva do setor preparem um Plano de Contingência Emergencial para servir como linha de trabalho para que as respectivas equipes de colaboradores estejam orientadas corretamente no desempenhar de suas funções em situação de crise.

Além disso, as empresas devem prever em suas estratégias para o período:

  • aumento no consumo de produtos químicos;
  • aumento no consumo de descartáveis e insumos;
  • alteração no quadro de funcionários;
  • treinamento emergencial;
  • orientações para situações emergenciais;
  • plano de comunicação com funcionários, fornecedores e clientes;

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat